sexta-feira, 5 de junho de 2020

maravilha de disco
joão todo aberto
em buenos aires
com velas caetanas
sextou
jhonson
magic
a bola a girar na ponta
dos dedos do tempo
ema dama no seu canto triste
a escutar o samba de jackson
de cartola de chico de dorote
de celino de neguinho patrício
e de miguel irmão de antônio
puxador daquela quadrinha
na manoel a dança continua
na mente do povo da gente

adaécio lopes
a luz reflete serena
pois nas tabas
de nossas mães

adaécio lopes

quinta-feira, 4 de junho de 2020


  • Acompanhando o brotar

Das folhas dentro do tempo

A germinar de um ínfimo

As palmas em alastramento

Um relógio feito de plantas

Em suas variedades tantas

Em broto e elastecimento

  • Plantinha a rachar parede

Trepada em teto de posto

Na vida tem muita coisa

História que até da gosto

Um vaso achado esquecido

Para o todo nunca perdido

Que chega muda o rosto

  • Ornamento muito belo

Resistiu a seca e inverno

Sem sequer trocar de terno

Tem o espaço como anelo

De areia é esse castelo

Seu plástico foi ressecado

Por pedrinhas sustentado

Botou flores sem flagelo

Está cinzento e amarelo

Que o sol o tem sapecado

  • Numa janela assentado

O vento a lhe da o jeito

De grãos de areia é feito

O monumento destacado

Deixando então admirado

Quem por ventura o veja

Percebe que nada almeja

Do imprevisto é aliado

É por fronteira moldado

Naquela sutil peleja!


Adaécio Lopes

que pandemia

palavras fervilham como

vírus larvando álcool


fadol

uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
ontem por uma morte um minuto
uma morte por minuto ontem
uma
morte
por
um
minuto
ontem
um
monte
morte
um
monte
morte
um
monte
morte
um
monte
morte
um
monte
morte
um
monte
morte
um
morte
monte

adaécio lopes

desaversando maneiras

saem mulestas inteiras

em claros meios de feiras

toda a energia do mundo

pipocas dentro de lâmpadas

roupas de cadáveres em cantos

lavadas no rio ganhe

da algibeira florida

estrelas

fogosas

em chames


adaécio lopes

quarta-feira, 3 de junho de 2020